Brasil testará sistema de ensino cubano no Piauí

O Ministério da Educação vai usar o método cubano de alfabetização de adultos em três municípios do Piauí. Será um projeto piloto para analisar o sucesso da metodologia em uma cidade de pequeno porte, outra de tamanho médio e na periferia de uma grande cidade. "Se funcionar para o Piauí, estenderemos o método para o restante do País", disse o ministro da Educação, Tarso Genro. O protocolo de cooperação foi assinado nesta quarta por Tarso e pelo o Ministro da Educação de Cuba, Luis Ignácio Gómez Gutiérrez.O método cubano usa educação à distância por meio de rádio e vídeos para alfabetizar. Cada comunidade tem um agente mediador, uma pessoa da própria comunidade que organiza o programa e serve para acompanhar os alunos e tirar suas dúvidas. Como Cuba tem hoje o menor nível de analfabetismo da América Latina, o governo brasileiro considera que esse método é eficaz e pode ser adaptado à realidade brasileira."Os métodos brasileiros são basicamente presenciais, com professor em uma sala de aula com alunos. O método cubano usa o ensino a distância e facilita o acesso dos alunos. O custo seria infinitamente menor para o País", disse o ministro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.