Brasil pode apoiar programa de educação na Argentina

O Brasil pode oferecer apoio técnico para o desenvolvimento do Bolsa-Escola na Argentina. Essa foi a conclusão do encontro entre o secretário do programa brasileiro Bolsa-Escola, Marcelo Aguiar e o secretário de Educação do Distrito Federal de Buenos Aires, Ricardo Biazzi, no início da semana, na capital argentina.Desde o 1999, a Argentina perdeu muitos alunos: 20% dos adolescentes entre 15 e 17 estavam fora das salas de aula, de acordo com levantamento do Ministério do Desenvolvimento Social argentino. O país tem seu próprio programa de apoio ao ensino, o Bolsa Estudantil, que vigora desde 2001 e é destinado aos alunos do ensino médio. O papel do Brasil, segundo informações do site do MEC, é oferecer apoio técnico ao programa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.