José Patrício/AE
José Patrício/AE

Biblioteca Mário de Andrade será ponto de Book Crossing

Será possível pegar títulos e, depois, deixá-los pela cidade para novos leitores

Marici Capitelli, Jornal da Tarde

25 Agosto 2010 | 11h07

O espaço circulante da Biblioteca Municipal Mário de Andrade foi reaberto há um mês

 

A partir desta quarta-feira, 25, será possível retirar livros da Biblioteca Municipal Mário de Andrade, no centro, e não ter de devolver. É que, dentro da unidade, funcionará um ponto de Book Crossing, ou seja, os exemplares retirados ali deverão ser deixados em espaços públicos ou repassados para outros leitores. Cerca de 300 títulos estarão disponíveis nessas condições. É a primeira biblioteca do País a abrir espaço para esse movimento, que começou nos Estados Unidos.

 

Entre os livros disponíveis estão títulos como A Divina Comédia, de Dante Alighieri, Dom Quixote, de Miguel de Cervantes, e obras de Machado de Assis. Os livros foram doados por usuários da biblioteca e repassados para o projeto porque já existiam vários exemplares iguais no acervo. “É uma oportunidade de trazer para a biblioteca pessoas que virão por causa do Book Crossing”, afirma Maria Cristina Barbosa de Almeida, diretora da Mário de Andrade.

 

A organizadora do Book Crossing é Helena Castello Branco, de 41 anos. Segundo ela, o fato de a biblioteca ter aberto espaço para o movimento mostra a importância que ele está ganhando. É o terceiro ponto na cidade e o sétimo no País. “O Book Crossing não tem conflitos com as bibliotecas e veio para acrescentar”, explica.

 

A proposta é deixar o livro seguir seu destino, passando pelas mãos do número máximo de leitores. Mas a estimativa é de que apenas 20% dos exemplares fiquem em circulação. “É compreensível, as pessoas acabam se apegando aos livros e nem todas têm o hábito e o desprendimento de passá-los para a frente”, diz Helena.

 

Para quem encontrar um livro e quiser saber se ele faz parte do movimento, basta checar se a obra está etiquetada. Na internet (www.bookcrossing.com.br) é possível trocar livros com outros leitores e avisar onde algum exemplar foi esquecido. O ponto da Mário de Andrade funciona de 2ª a 6ª, das 8h30 às 20h30 – e aos sábados, das 10h às 17h.

Mais conteúdo sobre:
biblioteca book crossing São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.