BBC deve fomentar a educação, pede governo britânico

O novo estatuto da BBC obrigará a prestigiada emissora a promover os valores britânicos, algo que vai além da missão estipulada no momento de sua fundação, informa hoje o jornal The Times.A missão original da rede é "informar, educar e entreter", mas o novo estatuto, antecipado pela publicação, exigirá, além disso, que a emissora pública apóie a cidadania e a sociedade civil.O primeiro-ministro do Reino Unido, Tony Blair, e o ministro de Finanças, Gordon Brown, priorizam em sua agenda política matérias como a identidade nacional e a cidadania.As novas exigências do Governo foram fortemente criticadas por alguns colaboradores da emissora, como o conhecido dramaturgo Andrew Davies, citado hoje pelo jornal."Isto tem um certo sabor stalinista. Parece que querem transformar a ´BBC´ num instrumento de propaganda do Governo, quando parte de sua função deveria ser o contrário: pôr em xeque a ortodoxia que prevalece", declarou Davies.O comediante John Fortune classificou as pretensões do Governo como "extraordinárias" e disse que "os meios têm que poder zombar do Governo e das instituições".O novo estatuto da BBC determina que a emissora pública deve fomentar a "educação e a criatividade, assim como a representação do Reino Unido, suas nações (Inglaterra, Escócia, País Gales e Irlanda do Norte) e regiões".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.