'Aula mais longa do mundo' começa na Colômbia

Objetivo de entrar para o Livro dos Recordes é devido à arrecadação fundos para crianças com câncer

Efe

08 de agosto de 2008 | 20h47

Um professor e um grupo de alunos da cidade colombiana de Turbaco, vizinha de Cartagena, iniciaram nesta sexta-feira, 8, "a aula mais longa do mundo", com o objetivo de entrar para o Livro Guiness dos Recordes, em uma ação que busca ainda arrecadar fundos para uma fundação que atende a crianças com câncer. O professor Geovani Cogollo e seu grupo de alunos, provenientes de vários colégios da cidade, receberam nos últimos dias uma resposta favorável da organização Guinness World Records para tentar o registro. Na resposta, lhes foi assinalado que, para estabelecer o novo recorde, deveriam superar as 73 horas e 37 minutos, marca estabelecida por um grupo de professores e estudantes na Índia. A aula se iniciou nesta sexta-feira, e deve terminar na próxima segunda-feira, 11.

Tudo o que sabemos sobre:
educaçãocolômbia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.