Associação lança máquina Braille nacional

A Associação Brasileira de Assistência ao Deficiente Visual (Laramara), em parceria com a Fiesp e Senai, lançará neste mês a máquina de escrever em Braille brasileira, que vai possibilitar a alfabetização de 1,5 milhão de deficientes visuais no País. A fábrica, primeira da América Latina, foi montada dentro da sede da Laramara no centro de São Paulo, e produzirá 50 máquinas por mês. A máquina nacional custará R$ 1.600, em contraposição àquela importada dos Estados Unidos, que custa cerca de R$ 4.500.A máquina será lançada oficialmente durante o Congresso Mundial de Oftalmologia 2006, que será realizado entre os dias 19 e 24 de fevereiro, em São Paulo.O Braille é um sistema de escrita e leitura através dos dedos, criado por Louis Braille em 1824, e usado por pessoas com deficiência visual. O sistema utiliza seis pontos, que permitem 63 combinações para compor as 26 letras do alfabeto, os acentos, a pontuação, os números, os símbolos matemáticos, químicos e até as notas musicais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.