Artigo: Unesp - ensino público, gratuito e de qualidade

SÃO PAULO - Com apenas 38 anos de existência, a Unesp é hoje uma das dez melhores universidades da América Latina, ocupando a 9ª posição no QS University Rankings: América Latina, divulgado nesta terça-feira, 27. Além de oferecer ensino de qualidade, gerar conhecimento e prestar serviços à sociedade, as unidades da Unesp têm impacto econômico direto nos municípios onde estão instaladas.

Marilza Vieira Cunha Rudge, É vice-reitora no exercício da reitoria da Unesp

27 Maio 2014 | 16h57

Estudo recente, realizado sob a coordenação do professor José Murari Bovo, da Faculdade de Ciências e Letras do Câmpus de Araraquara (FCL), apontou que, em 2012, a universidade foi responsável pela movimentação de cerca de R$ 1,9 bilhão em 22 cidades do interior paulista. Esse valor correspondeu a 41,7% do ICMS arrecadado em todos esses municípios e a 17,4% do total da receita de suas prefeituras.

Desde 2009, as ações estratégicas da Unesp têm sido norteadas pelo Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI), que estabeleceu a missão e a visão de futuro da universidade, comprometidas com a excelência e ampliação de sua participação nos cenários municipal, estadual, nacional e internacional, com vistas a elevar a instituição a um novo patamar, o de uma universidade de classe mundial.

Para a análise do papel da Unesp no século 21, além da indiscutível importância da educação como pilar de sustentação para o desenvolvimento do País, é fundamental ter consciência de que os profissionais formados devem estar preparados para exercer suas atividades em um contexto marcado pela globalização, que exige um novo tipo de formação, capaz de responder aos desafios e às necessidades da sociedade brasileira.

Além disso, em consonância com as diretrizes estabelecidas pelo Estado, a Unesp também direcionou esforços e investimentos para a ampliação da inserção de segmentos de nossa sociedade no ensino superior. Além de oferecer a isenção da taxa de inscrição para o vestibular para candidatos socioeconomicamente carentes, redução de 50% pela Lei Estadual 12.782 e de 75% para aqueles do último ano do ensino médio da rede pública paulista (cerca de 500 mil alunos), a instituição aprovou, recentemente, o Sistema de Reserva de Vagas para Educação Básica Pública.

Vestibular. Já no Vestibular 2014, a Unesp reservou 1.134 das 7.259 vagas para candidatos que realizaram integralmente o ensino médio em escola pública e, entre essas vagas, 391 foram especialmente destinadas a candidatos que se auto declararam pretos, pardos ou indígenas.

A proposta é que o Sistema de Reserva de Vagas tenha crescimento anual que deverá atingir o porcentual de 50% das vagas no Vestibular 2018. Também no sentido da inserção social, os cursinhos pré-Vestibulares da Unesp ofereceram 4.886 vagas em 22 unidades universitárias. Essa importante ação da Unesp culminou na aprovação de 2.516 de seus estudantes dos cursinhos em vestibulares, sendo 1.647 em instituições públicas.

Outro importante pilar de sustentação para o crescimento da universidade foi a evolução exponencial da produção de novos conhecimentos. A comparação da produção científica no período de 2005-2012 aponta indicadores com crescimento de aproximadamente 40% em importantes bases de dados internacionais, como o SCOPUS e o ISI.

O reconhecimento da contribuição científica da Unesp reflete-se, também, no aumento do número de docentes com Bolsa de Produtividade do CNPq, especialmente no nível mais alto (1A). O padrão cada vez mais elevado das pesquisas realizadas na Unesp tem também proporcionado a formação de mestres e doutores com qualidade semelhante à das grandes universidades mundiais. Atualmente, a Unesp possui cerca de 12.800 alunos matriculados na pós-graduação stricto sensu, nos seus 128 programas credenciados pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), destacando-se como a segunda maior Universidade do País na formação de doutores.

Pós. Recentemente, a avaliação trienal da Capes (2010-2012) confirmou o expressivo incremento de qualidade dos cursos de pós-graduação da Unesp, com mais da metade deles (54,3%) dentro dos níveis de excelência (5, 6 ou 7), porcentual superior à média nacional. Vale destacar que a excelência da pós-graduação é reconhecida pelos Ministérios da Educação e de Ciência, Tecnologia e Inovação por meio de repasse de maior número de bolsas de mestrado e de doutorado, mais recursos para intercâmbios internacionais, auxílios para trabalhos de campo, visitas técnicas e outros tipos de financiamento.

Para continuar respondendo aos desafios do mundo contemporâneo e para consolidar sua participação como uma das mais respeitadas e atuantes instituições de ensino, pesquisa e extensão do País, a Unesp busca permanentemente estreitar ainda mais sua relação com a sociedade brasileira, particularmente, a comunidade acadêmica e científica, de modo democrático e dentro dos melhores padrões de respeitabilidade ao bem público.

Mais conteúdo sobre:
Educação ranking Unesp

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.