Aprovada emenda que amplia salário-educação

O salário-educação, lei que reverte contribuição social de empresas com mais de cem funcionários para o ensino fundamental público, pode ser estendido ao ensino infantil. O Senado Federal aprovou esta semana uma proposta de emenda à Constituição que determina que a lei financie também a educação infantil.O salário-educação existe há 39 anos. É lei desde 1996. Trata-se de contribuição composta por recursos no valor de 2,5% da folha salarial, revertida para União, Estados e municípios. A verba deve ser investida em programas, projetos e ações de melhoria da qualidade do ensino fundamental público brasileiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.