Aprender um idioma, longe da sala de aula

Duas vezes por semana, às 7 horas, depois de deixar as duas filhas na escola, o empresário Carlos Alberto Andreotti, de 42 anos, vai para a sua aula de inglês. De bermuda e camiseta. Pratica enquanto caminha no Parque da Água Branca, em Perdizes, zona Oeste. Como ele, muitas pessoas estão aderindo à idéia de exercitar a um só tempo o corpo e o idioma. Fora da sala de aula. Andreotti é aluno da Bridge Inglês Personalizado, onde também estudam suas filhas, de 9 e 13 anos, só que em aulas regulares. Ele faz o Fitness English, um curso de manutenção para estudantes de nível intermediário e superior desenvolvido em caminhadas matinais nos parques da Água Branca e do Ibirapuera. Leia mais

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.