Aposentado busca alfabetização aos 101 anos

Sebastião Domingues Oliveira deve receber certificado de participação na próxima semana

Evandro Fadel, de O Estado de S. Paulo,

07 de março de 2008 | 18h05

O aposentado Sebastião Domingues Oliveira completou, em 17 de janeiro, 101 anos de idade, mas não quer saber de descansar. Até três anos atrás, empunhava diariamente a enxada e cuidava das plantações de seu sítio na Linha São Paulo, no município de Ampére, a cerca de 520 quilômetros de Curitiba, no sudoeste paranaense. Quando as dores na coluna dificultaram o trabalho, ele agarrou os livros escolares e, na próxima semana, deve receber o certificado de participação no Programa Paraná Alfabetizado.   "Aquele que não lê sabe a falta que faz", disse. "Por isso as pessoas têm que aproveitar as oportunidades e aprender sempre." Nascido em Caçador (SC), Oliveira lamentou nunca ter tido condições de estudar. "Quando era criança não tinha escola perto e, depois, tinha que trabalhar para criar os filhos", afirmou. Uma frustração que não quis para nenhum deles. Todos os 12 estudaram. Agora, tem mais de 80 netos e bisnetos.    "Ninguém fica sem estudo", garantiu. Inclusive sua mulher, Carmelinda de Brito, de 74 anos, voltou à sala de aula. Leia a reportagem completa na edição deste sábado de O Estado de S. Paulo.  

Tudo o que sabemos sobre:
alfabetização

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.