Após vazamento, aluno que esqueceu a senha não consegue acessar nota do Enem

Inscrito não recupera mais senha de acesso por e-mail; dados pessoais ficaram disponíveis por pelo menos quatro meses em links abertos

Paulo Saldaña, Estadão.edu

04 Agosto 2010 | 13h58

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) já alterou seu portal para evitar que o desempenho pessoal de cada inscrito no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) seja acessado a partir das listas de dados pessoais que ficaram disponíveis na internet até ontem. De porte das informações (nº de inscrição, CPF, RG, Estado de origem e data de nascimento), o site informava a senha de cada inscrito, chegando, assim, às notas.

 

 

Por esse caminho, a reportagem teve acesso, inclusive, às cinco notas do exame do próprio filho do ministro da educação, Fernando Haddad - que prestou o Enem em 2009. Não é mais possível que os incritos recuperem a senha no portal porque a ferramenta foi suprimida.

 

 

Conforme o Estado adiantou nesta quinta-feira, uma falha do Inep permitiu acesso livre aos dados pessoais de 12 milhões de inscritos nas últimas três edições do Enem. Os links - que estavam sem a proteção de senha - com as relações de inscritos nos exames de 2007, 2008 e 2009 foram tirados do ar por volta de 17 horas de quarta-feira (3), depois que a reportagem alertou o Inep sobre a falha.

 

 

Ao contrário do que o Inep divulgou, os dados não ficaram livres na internet apenas na tarde de ontem. Os links foram encontrados há cerca de quatro meses por técnicos de uma escola de 1.º e 2.º graus da Grande São Paulo, que alertaram o Estado e pediram anonimato. Para ter acesso aos dados, não foi necessário fazer nenhum trabalho de hacker, mas seguir links indicados no portal.

Mais conteúdo sobre:
Enem Inep dados vazados MEC

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.