Após estrondo em prédio, aulas seguirão normais na Unip de Brasília

Deslocamento do piso causou pânico entre candidatos de concurso do TRT neste domingo

Clarice Cudischevitch, Especial para o Estadão.edu,

12 Novembro 2012 | 00h42

Após um abalo no prédio da Universidade Paulista (Unip) em Brasília, que causou a suspensão do concurso do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) neste domingo, 11, a universidade informou que a estrutura do lugar permanece intacta e as aulas ocorrerão normalmente nesta segunda, 12. O estrondo foi provocado pelo deslocamento do revestimento cerâmico do piso de duas salas e gerou pânico entre os candidatos que faziam a prova do TRT. Pelo menos um deles se jogou de uma janela do primeiro andar e foi atendido pelo Corpo de Bombeiros.

 

Mais de 4 mil pessoas faziam o exame no local. O prédio foi evacuado e o Cespe/UnB, que organiza o concurso, determinou o cancelamento do exame no Distrito Federal e no Tocantins, onde as provas eram aplicadas. Após vistoria, a Defesa Civil informou que apenas o piso sofreu danos e que não há riscos de desabamento, uma vez que a estrutura do prédio não foi afetada.

 

Em nota, a Unip lamentou o ocorrido e afirmou que vai elaborar um laudo circustanciado, por intermédio de perícia de engenharia, para apurar as causas do deslocamento no piso. O Cespe/UnB deve divulgar as novas datas para realização do exame até esta terça, 13. Ao todo, 54.983 pessoas estão inscritas no concurso do TRT.

Mais conteúdo sobre:
Unip Concurso

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.