Após assembleia, funcionários da reitoria da USP entram em greve

Sindicato diz que transferência de 125 contratados para prédio em Santo Amaro é a razão da paralisação

Estadão.edu

14 Abril 2011 | 11h16

No quarto dia de piquete em frente à reitoria da USP, funcionários protestam pelo pagamento de salários e contra a transferência de contratados para prédios fora da Cidade Universitária. Os terceirizados da limpeza estão paralisados desde a última sexta-feira. 

 

Em assembleia, o Sintusp votou pela greve dos funcionários da reitoria. Cerca de 125 seriam transferidos nesta quinta-feira para Santo Amaro, segundo decisão da própria reitoria.

 

À tarde, o grupo reunido irá visitar alguma unidade para conscientizar outros funcionários.

 

Segundo os manifestantes, nesta quinta-feira pela manhã a Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) estava suja de propósito, como parte de um protesto.

 

Leia mais:

 

Funcionários fazem piquete na USP

Diretor do Sintusp promete 'maior greve' dos últimos anos

FFLCH suspende aulas por falta de limpeza

 

Mais conteúdo sobre:
USPgrevesintusp

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.