Apoio à formação continua, mas subsídio cai

Estudos da Deloitte, uma das maiores do mundo em auditoria e consultoria, mostram que as empresas brasileiras continuam oferecendo apoio à formação dos profissionais. No entanto, a mesma pesquisa - feita com empresas da região Sudeste e Sul, 57% delas de grande porte - registra diminuição do porcentual do subsídio dado no pagamento dos cursos.Segundo o vice-diretor de educação executiva da Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getulio Vargas (FGV), Jacques Gelman, o fenômeno é mundial. Muitas têm optado pelo chamados cursos in company, organizados pelas instituições de ensino especialmente para os funcionários da empresa - e a pedido dela.Metade do preçoO Bank Boston preferiu investir no seu próprio MBA. Por meio da chamada Universidade Corporativa - que oferece cursos variados para os funcionários -, a empresa organizou um MBA em que cada módulo disciplinar é feito por uma instituição de ensino diferente."Gastamos pelo menos 50% menos do que gastávamos pagando MBAs dos funcionários fora daqui", diz a superintendente executiva de Recursos Humanos do Boston, Liliana Veinert. Os executivos do banco pagam R$ 200 de mensalidade. E o patrocínio para quem não quer fazer parte da universidade corporativa também caiu mais da metade.MBA é pré-requisito"Um currículo ainda é muito bem avaliado com um MBA de primeira linha", diz a vice-presidente da Fesa Global Recruiters, Aline Franco, que recruta executivos. Segundo a presidente da DBM, multinacional especializada em transição de carreiras, Vicky Bloch, o profissional precisa mostrar ações concretas depois do MBA.Na Sabesp, por exemplo, era comum, há três anos, promoções em virtude da pós-graduação. A política atual é a de premiar a competência. "Antes era exceção quem tinha MBA, hoje virou pré-requisito", diz o gerente de recursos humanos, Jorge Ferreira.  leia também  MBAs começam a perder o embalo no País     MEC tenta controlar mercado do lato sensu  

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.