Alunos têm desempenho 40% melhor no Enem

Desempenho de alunos da rede pública sobe 41% em relação a 2006; rede privada melhora notas em 35%

Carolina Freitas, Agência Estado

03 de abril de 2008 | 18h10

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) divulgou na tarde desta quinta-feira, 3, os resultados do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que avaliou 2,74 milhões de alunos em agosto do ano passado. Em uma escala de zero a cem, a nota média foi de 51,52 na prova objetiva e de 55,99 na redação. O desempenho na parte objetiva aumentou 40% em relação a 2006, quando correspondeu a 36,90 pontos. Na redação, o resultado melhorou 9% em relação ao ano anterior (51,23 pontos). Em 2006, participaram do Enem 2,78 milhões de estudantes. O desempenho dos alunos de escolas públicas continua abaixo do de estudantes das particulares, mas teve melhora de 41% em relação a 2006 - a nota média passou de 34,94 para 49,20. Entre jovens da rede privada, a melhora de nota foi de 35%, passando de 50,59 para 68,04 pontos. Como conseqüência do avanço dos estudantes da rede pública, houve uma leve queda na diferença de notas em relação às escolas particulares. Passou de 31% em 2006 para 28% em 2007. A disparidade é mais acentuada no Tocantins, Goiás, Bahia (os três com diferença de 30% entre particulares e públicas), Pernambuco, São Paulo, Sergipe e Ceará (todos com 29%) e Rio Grande do Norte (28%). Em 2006, os mais desiguais eram Goiás (35%), Sergipe (34%) e São Paulo (33%). Destaques  Entre os alunos de escolas públicas, os do Rio Grande do Sul obtiveram maior nota média no exame, de 55,89 pontos, seguidos pelos estudantes do Distrito Federal, com 52,22, e de Minas Gerais, com 52,21 pontos. Os piores desempenhos nas públicas foram do Tocantins (41,98 pontos), Amazonas (42,65) e Acre (42,91). Em 2006, os mesmos três Estados lideraram com as melhores notas, com pontuações, no entanto, mais baixas. Os gaúchos tiraram em média 39,29; os mineiros, 37,34; e os alunos do Distrito Federal, 36,77. As piores notas também se concentraram nos três Estados do Norte - Tocantins (29,96), Acre (30,27) e Amazonas (30,65). Na rede privada, em 2007, o destaque foi para os estudantes de São Paulo, que obtiveram 71,60 pontos, Minas Gerais (70,61) e Distrito Federal (69,94). Em Alagoas (54,03), Roraima (54,11) e Maranhão (54,31) ocorreram os desempenhos mais fracos das escolas particulares. No exame anterior, os alunos de colégios particulares de São Paulo (53,97) e Minas Gerais (53,36) também tiveram os melhores desempenhos, seguidos pelos do Paraná (52,30). Os três Estados mais fracos em 2006 eram Maranhão (37,57), Roraima (37,65) e Amapá (38,42). Enem  O exame é aplicado anualmente a estudantes que estão concluindo ou que já concluíram o Ensino Médio nos últimos anos, com o objetivo de avaliar o nível de aprendizado dos alunos. Quem participou da avaliação pode consultar o boletim individual de desempenho na página do Inep na internet.

Tudo o que sabemos sobre:
Enemeducação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.