Divulgação
Divulgação

Alunos que fizeram 2ª aplicação do Enem relatam problemas no Sisu

Candidatos, que fizeram as provas em dezembro, também tiveram dificuldade de visualizar notas do exame em 18 de janeiro

Isabela Palhares, Estadão

24 Janeiro 2017 | 11h18

SÃO PAULO - Os candidatos que fizeram a segunda aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), nos dias 3 e 4 de dezembro, relatam não conseguir fazer a inscrição para o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), aberto nesta terça-feira, 24. Em nota, o Ministério da Educação (MEC) disse que as dificuldades de acesso relatadas por alguns candidatos estão sendo sanadas. 

O Sisu é utilizado para selecionar candidatos para 238.397 vagas de graduação, em 131 instituições de ensino federais e estaduais públicas, por meio das notas do Enem. Em 18 de janeiro, quando as notas do exame foram divulgadas, esses candidatos também tiveram dificuldade de acessá-la . 

Nas redes sociais, e especialmente na página oficial do MEC, os estudantes relatam problemas para acessar o sistema. 

"Que desagradável, hein MEC? Vários (candidatos) sendo prejudicados com esse erro. Estou tentando me inscrever, e o erro ainda persiste. O pior é ligar para a central e ainda receber o aviso 'No momento nossos atendentes estão ocupados.' Brincadeira, né ?", disse um jovem nas redes sociais. 

"Muito bom saber que a galera que fez a primeira aplicação já conseguiu se inscrever e está disputando vagas, enquanto nós aqui, da segunda aplicação, ficamos sentados pagando de trouxas enquanto o tempo passa", disse outro candidato. 

Em nota, o MEC informou que foram identificados que cerca de 700 candidatos cujas notas na base de dados do Enem registravam participação na primeira e na segunda aplicação do Exame. "Essas inconsistências já foram corrigidas", disse o ministério. 

Ainda de acordo com o MEC, neste primeiro dia de inscrições foram registradas ao menos 100 mil mudanças de senha na base do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pela aplicação do exame, o que impede temporariamente o acesso ao Sisu.

"O MEC, juntamente com o Inep, continua trabalhando para identificar qualquer outra inconsistência e resolvê-la com a máxima brevidade, assegurando que não haverá prejuízo a nenhum candidato", informou. 

Até as 13 horas desta terça-feira, o sistema recebeu mais de 773,3 mil inscritos e 1,4 milhão inscrições, segundo informou o ministério. 

As inscrições no Sisu ficam abertas até sexta-feira, 27. Os estudantes podem selecionar até duas opções de curso para pleitear uma vaga. Durante as inscrições, o sistema calcula a nota de corte para cada curso com base no número de vagas ofertadas e no total de candidatos inscritos para cada curso, por modalidade de concorrência. A nota de corte é apenas uma referência para auxiliar o candidato no monitoramento da seleção, não garantindo, necessariamente, a vaga desejada. O resultado da chamada regular sai no dia 30 de janeiro.

Ocupações. A segunda aplicação do Enem ocorreu após o exame ser adiado em escolas que estavam ocupadas na data oficial do exame, em 5 e 6 de novembro. A nova prova foi aplicada em 166 municípios para 277.624 pessoas.

Os estudantes ocuparam os prédios escolares em protesto contra Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241, que estabelece um teto para os gastos públicos, incluindo saúde e educação, e a proposta de reforma do ensino médio, entre outros pontos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.