Alunos fazem abaixo-assinados contra fechamento de escolas

Alunos fazem abaixo-assinados contra fechamento de escolas

Após anúncio da rede estadual de educação sobre reestruturação, petições foram criadas e compartilhadas em sites em todo o Estado

Luiz Fernando Toledo, O Estado de S. Paulo

29 Outubro 2015 | 16h39

SÃO PAULO - Após o anúncio da rede estadual de educação de que a reestruturação das escolas teria algumas unidades fechadas, petições foram criadas e compartilhadas por alunos em todo o Estado. Até quarta-feira, 28, o site change.org havia registrado 104 abaixo-assinados contra o fechamento de 36 colégios diferentes.

Uma das petições com maior número de assinaturas, da Escola Estadual Mathias Aires, registrou mais de 9 mil apoiadores. "A escola conta com mais de 300 alunos e teve a terceira melhor nota do Idesp do Estado de São Paulo em 2014", escreveram os estudantes que organizaram o abaixo-assinados. O colégio estava entre os 162 unidades que o principal sindicato de professores em SP, a Apeoesp, apontava que seriam desativados. Quando a lista oficial saiu, com apenas 94, o nome da escola não apareceu.

A mudança, anunciada em setembro pelo governo de Geraldo Alckmin (PSDB), prevê a reorganização das escolas estaduais para que tenham apenas um ciclo de ensino: anos iniciais do ensino fundamental (1.º ao 5.º), anos finais do fundamental (6.º ao 9.º) e ensino médio. Com isso, 311 mil alunos serão transferidos para outra unidade no próximo ano e 74 mil professores - quase um terço do 220 mil que trabalham na rede - serão afetados.

A previsão é que, a partir de 2016, São Paulo passe a ter 2.197 escolas de ciclo único, um aumento de 52% em relação às 1.443 unidades existentes. Desta forma, 43% dos 5.147 colégios do Estado terão ciclo único.

O número é menor do que o apresentado pela secretaria inicialmente - era esperada a movimentação de 1 milhão de estudantes. O secretário da Educação, Herman Voorwald, disse que o trabalho de reorganização "não se encerra hoje". "É um processo que tem continuidade ao longo do tempo, fundamentalmente, porque há uma queda contínua dos alunos na rede do Estado", disse.

Veja a lista completa de escolas com petições online:

1. Escola Estadual Anderson Guedes

2. Escola Estadual Dom Gabriel Paulino Bueno Couto

3. Escola Estadual Dom João Maria Ogno

4. Escola Estadual Dr. José Gerardo Braga

5. Escola Estadual Dr. Luiz Zuiani

6. Escola Estadual Estevan Placêncio

7. Escola Estadual Esther Frankel Sampaio

8. Escola Estadual Fernandes Palma

9. Escola Estadual Gabriel Prestes

10. Escola Estadual Gabriel Prestes

11. Escola Estadual Geraldo de Carvalho

12. Escola Estadual Irmã Gabriela

13. Escola Estadual Italo Betarello

14. Escola Estadual João Augusto de Melo

15. Escola Estadual Jornalista Carlos Frederico Werneck Lacerda

16. Escola Estadual Lamour Possoli Cordeiro

17. Escola Estadual Manuela Lacerda Vergueiro

18. Escola Estadual Marechal do Ar Eduardo Gomes

19. Escola Estadual Maria Andrelina

20. Escola Estadual Maria Aparecida Damo Ferreira

21. Escola Estadual Maria Rebes

22. Escola Estadual Mathias Aires

23. Escola Estadual Natalino Fidêncio

24. Escola Estadual Oswaldo Catalano

25. Escola Estadual Paulo Roberto Leopardi

26. Escola Estadual Pedreira de Freitas

27. Escola Estadual Professor Alípio de Oliveira e Silva

28. Escola Estadual Professor Almeida Junior

29. Escola Estadual Professor Antônio Emílio de Souza Penna

30. Escola Estadual Professor Celestino Correia Pina 

31. Escola Estadual Professor Pedro de Alcântara M. Machado

32. Escola Estadual Professor Silvio Xavier Antunes

33. Escola Estadual Salvador Rocco

34. Escola Estadual Silvio Xavier Antunes

35. Escola Estadual Yonne César Guaycuru de Oliveira

36. Escola Estadual Zélia Gattai Amado

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.