Termina sem acordo a audiência entre alunos e o Centro Paula Souza

A execução da reintegração de posse do prédio Centro Paula Souza segue para o juiz Luís Manuel Pires da Fonseca

Isabela Palhares, O Estado de S. Paulo

04 Maio 2016 | 15h29

SÃO PAULO - Terminou sem acordo, na tarde desta quarta-feira, 4, a audiência de conciliação entre estudantes que ocupam o prédio do Centro Paula Souza e representantes da autarquia estadual. Os alunos estão desde quinta-feira no local, em protesto contra a falta de merenda nas escolas técnicas de São Paulo (Etecs). 

Agora, a execução da reintegração de posse do prédio Centro Paula Souza segue para o juiz Luís Manuel Pires da Fonseca. A reunião foi marcada pelo Tribunal de Justiça de São Paulo no fórum Hely Lopes Meirelles. 

Dez alunos que ocupam o prédio do Centro Paula Souza foram indicados pelos manifestantes para a audiência de conciliação. A reunião teve início as 15h desta quarta-feira. Outros 15 alunos acompanharam do lado de fora a reunião.

Segundo a assessoria do TJ, além dos alunos, participaram da audiência de conciliação representantes do Ministério Público, Defensoria Pública, Procuradoria Geral do Estado e do Centro Paula Souza. 

Na manhã desta quarta-feira, os alunos chegaram a discutir que não iriam para a reunião caso ela fosse fechada ao público, mas, depois, recuaram e aceitaram que apenas 10 estudantes fossem para a audiência. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.