Alunos do Instituto Confúcio na Unesp vão estudar na China

A partir de agosto, 37 alunos passarão entre seis meses e um ano estudando chinês na Universidade de Hubei

Estadão.edu,

16 Julho 2012 | 19h14

O Instituto Confúcio na Unesp, que é resultado de um convênio entre a Unesp e o governo da China em parceria com a Universidade de Hubei, recebeu bolsa para os 37 alunos que foram apresentados em 2012 para intercâmbio. A partir de agosto, eles passarão entre seis meses e um ano na instituição oriental.

Desde 2010, o Instituto Confúcio na Unesp tem enviado alunos à China para participarem de cursos de aperfeiçoamento em língua chinesa na universidade parceira. Em 2010 foi um grupo de 10 estudantes; em 2011, um de 12 estudantes; e, agora, em 2012, a Unesp recebeu 37 bolsas para o envio de alunos. Elas são oferecidas pelo Escritório Central dos Institutos Confúcio, na China.

“O aumento expressivo de bolsas reflete, de um lado, o crescente interesse da China pelo Brasil e, de outro, é o reconhecimento do bom trabalho do Instituto Confúcio na Unesp, atualmente um dos com mais alunos matriculados em todo o mundo, e da importância que a Unesp tem dado a esse projeto”, disse Luís Antonio Paulino, diretor executivo do instituto em São Paulo.

A unidade na Unesp faz parte de uma rede internacional de 258 Institutos Confúcio presentes em 105 países. Além das aulas regulares de língua chinesa, e de oferecer bolsas de estudo para alunos interessados em estudar no país, também há a promoção de atividades culturais, como exposições fotográficas e apresentação de espetáculos e mostras culturais. O órgão também é autorizado pelo governo chinês a aplicar testes de proficiência de língua chinesa tanto para adultos (HSK) como para crianças e adolescentes (YCT).

Mais conteúdo sobre:
intercâmbioInstituto Confúcio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.