Alunos do Colégio Christus podem ter de refazer o Enem, diz MEC

Colégio do Ceará aplicou simulado com questões idênticas às do Enem 2011

Estadão.edu

26 Outubro 2011 | 11h49

O Ministério da Educação acionou a Polícia Federal para investigar a suspeita de que o Colégio Christus, em Fortaleza, antecipou 9 questões num simulado do Enem. O MEC fez uma investigação e garantiu que não houve vazamento da prova. Com isso, a suspeita é de que o colégio tenha tido acesso a questões do pré-teste.

No limite, dependendo dos resultados da PF, 639 alunos do Christus que prestaram o Enem podem ter a prova cancelada e serão obrigados a fazer novo exame nos dias 28 e 29 de novembro, quando o Enem é aplicado a presidiários e internos de unidades socioeducativas. Ainda segundo o MEC, o diretor da escola corre risco de prisão.

Todas as questões do Enem são testadas previamente em um grupo reduzido de estudantes para determinar o grau de difculdade. O pré-teste é aplicado em diferentes Estados, inclusive no Ceará.

O MEC monitora desde sábado o tráfego nas redes sociais e notou que havia atividade acima do normal em Fortaleza. Para o ministério, das 14 questões divulgadas no Facebook, 9 são idênticas às do Enem, 1 é "similar", e as outras não se parecem com às da prova.

Mais conteúdo sobre:
Enem Enem 2011 Colégio Christus

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.