Alunos de Salvador começam ano letivo 16 dias após data prevista

Rede municipal não conseguirá cumprir o mínimo de 200 dias de aula previsto em lei

Thiago Décimo, Agência Estado

23 Fevereiro 2012 | 12h26

SALVADOR - Dezesseis dias depois do previsto, teve início nesta quinta-feira o ano letivo nas 426 escolas da rede municipal de Salvador. O atraso, causado pela greve da Polícia Militar do Estado e pelo carnaval, fez o secretário de Educação, Cultura, Esporte e Lazer, João Carlos Bacelar, admitir que a rede municipal não conseguirá cumprir com o mínimo de 200 dias letivos previsto em lei.

 

"Poucas escolas públicas no Brasil conseguem", justificou Bacelar. Cerca de 150 mil alunos estudam na rede municipal.

 

Apesar da greve da PM, as escolas estaduais da Bahia tiveram a programação inicial, de início das aulas no dia 6, mantida pelo governo.

Mais conteúdo sobre:
Salvador Greve PM Educação Escola

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.