Alunos de Medicina da UFSCar protestam contra suspensão de atividades práticas

Primeira turma do curso na instituição está sem cumprir atividades desde o fim de abril

Estadão.edu

07 de maio de 2010 | 14h21

Estudantes do 5º ano de Medicina da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) realizaram um protesto na manhã desta sexta-feira, 7, durante o lançamento das comemorações dos 40 anos da universidade.

 

O grupo de 33 alunos, da primeira turma do curso na instituição, está sem atividades práticas e extra-curriculares em período integral desde o dia 30 de abril. Há dois meses a UFSCar não paga a Santa Casa de São Carlos, onde ocorrem as aulas.

 

O hospital-escola da universidade está em construção e só deve ficar pronto no segundo semestre deste ano. Por isso, os estudantes estagiaram na Santa Casa em março e abril, mas sem a formalização de um convênio com a prefeitura.

 

Em nota, a UFSCar informou que a expectativa é retomar as atividades "nos próximos dias" e garante a reposição das "atividades momentaneamente suspensas".

Mais conteúdo sobre:
UFSCarMedicinaProtesto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.