Alunos da USP fazem 'catracaço' em bandejão contra cortes

Segundo a USP, manifestantes pularam catracas e não pagaram as refeições, que custam R$ 1,90 para alunos; não houve incidentes

Luiz Fernando Toledo, O Estado de S. Paulo

26 Março 2015 | 17h30

Cerca de 400 funcionários e alunos da Universidade de São Paulo (USP) protestaram nesta quinta-feira, 26, contra as medidas tomadas pelo governo federal que cortaram repasses à Educação e pela assistência à moradia estudantil. Por volta das 12h, eles promoveram um "catracaço" no restaurante central, que fica na Cidade Universitária, zona oeste de São Paulo. 

Segundo a USP, os manifestantes pularam as catracas e não pagaram pelas refeições, que custam R$ 1,90 para alunos. Não houve incidentes e a Guarda Universitária não chegou a ser acionada. O protesto se encerrou às 14h15, com o fechamento do bandejão.

De acordo com uma das participantes, a estudante do 5º Ano de Artes Cênicas Marcela Carbone, o ato foi organizado pelo Fórum Espaço Unidade de Ação, o grupo de diretórios estudantis, a União Nacional dos Estudantes (Une), o Sindicato dos Metroviários, entre outros. "A crise financeira que estamos passando na USP está ocorrendo em todos os lugares do País", disse. A estudante afirmou que após o Plano de Demissão Voluntária (PIDV) da USP, os bandejões ficaram superlotados e os funcionários, sobrecarregados. 

O ato é parte do "Dia Nacional de Luta pela Educação", que teve manifestações em em outras universidades do País, como na Universidade Federal do Maranhão (UFMA), Universidade Federal Fluminense (UFF), Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Universidade Federal de Alagoas (UFAL) e Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

Mais conteúdo sobre:
catracaço universidade de são paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.