Alunos da UnB estão em greve até 21 de abril

Apesar da paralisação, as aulas continuam normalmente, segundo o diretor do câmpus de Gama

Solange Spigliatti, Agência Estado

29 Março 2011 | 15h49

Os estudantes da Universidade de Brasília (UnB) Gama decidiram em assembleia realizada nesta segunda-feira, 28, entrar em greve até o próximo dia 21 de abril. Apesar da paralisação, as aulas continuam normalmente, segundo o diretor da universidade.

 

Os alunos reivindicam melhores condições de estrutura de aula e pretendem manter a greve até que o novo prédio seja inaugurado, com data prevista para o dia 21 de abril.

 

O diretor Alessandro Borges afirma que as aulas vão continuar e que ainda não sabe como irá agir no caso de faltas de alunos. "Iremos consultar a reitoria para saber como proceder neste caso", disse. 

 

O estudante Cristiano Starling espera que a decisão agilize a construção do novo câmpus. "Queremos uma política de prioridade. Não queríamos ficar sem aula e ter que repor, queremos que a promessa de entrega seja cumprida pela primeira vez", comentou.

 

Ontem à tarde, os estudantes a favor da greve distribuíram apitos e interromperam aulas. Em uma reunião logo depois do apitaço que paralisou as aulas, cerca de 30 professores decidiram marcar uma assembleia, para a próxima quinta-feira, 31, com a Associação dos Docentes da Universidade de Brasília (ADUnB).

 

Ceilândia

 

Os alunos da UnB Ceilândia também podem entrar em greve. Os alunos marcaram uma assembleia para esta terça-feira, 29, em que votam se entram ou não em greve.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.