Alunos da FAU-USP protestam contra falta de aulas

Estudantes do curso de Design estão sem aulas às sextas-feiras pois professor não gosta de barulho de festa; direção transferiu disciplina para o sábado

Carolina Stanisci, Estadão.edu

08 Abril 2011 | 16h04

Alunos do curso de Design da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP (FAU-USP) marcaram um protesto para esta sexta-feira, a partir das 19h, na unidade. Eles reclamam que uma das turmas está sem aula às sextas-feiras, desde o início do semestre. A direção decidiu, sem a anuência dos estudantes, tranferir as aulas da turma para as manhãs de sábado.

 

De acordo com os integrantes da turma T05, o professor João Bezerra de Menezes, que dá aulas de Modelos Tridimensionais, teria avisado no semestre passado que não daria mais aulas na sexta-feira em 2011 por conta do barulho de um happy hour tradicional realizado nesse dia da semana dentro da faculdade.

 

No início do semestre, o professor manteve sua decisão. "Estamos reclamando do barulho há cinco anos. Estamos aturando isso. Chegou um momento de 'basta'", afirmou.

 

Segundo alguns alunos que vão participar do protesto, as festas não são mais tão barulhentas. E os manifestantes reclamam de não terem sido consultados para a decisão de transferir as aulas para o sábado. Thomaz Abramo, de 22, está no 2.º ano do curso e diz que há quem não possa assistir as aulas aos sábados, pois "trabalha".

 

"Tudo foi decidido numa reunião entre a direção e os professores em que não havia nenhum aluno presente", diz. "A gente conseguiu salas em outras unidades. A gente disse que conseguiria. Mas eles não queriam expor essa situação para outras unidades."

 

Segundo dois professores que preferiram não se identificar, as festas da FAU são de fato muito barulhentas e há venda de bebida alcoólica diariamente na unidade. Eles afirmam que os alunos às vezes entram com bebidas alcoólicas na unidade e provocam brigas em sala de aula.

 

"O problema é que eles estão confundindo tudo", diz Abramo. "E nada justifica mudar a aula para sábado."

 

Desde que foi criado, há cinco anos, o curso de Design recebe críticas de grupos de estudantes da faculdade de Arquitetura. Hoje, os alunos de Design já estão integrados à FAU.

 

Abramo lembra que, por conta das aulas noturnas de Design, a unidade recebeu da administração da USP verba extra para fazer reparos no prédio, o que ocorreu com todas as unidades que mantêm cursos noturnos.

 

Procurada, a direção da faculdade ainda não se manifestou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.