Alunos da 4.ª e 8.ª séries serão avaliados em novembro

Depois de reclamar da falta de qualidade do ensino básico, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva deu sinal verde nesta quarta-feira para o Ministério da Educação (MEC) avaliar 7,4 milhões de alunos de 4.ª e 8.ª série em novembro. Todos os estudantes dessas duas séries das escolas públicas e particulares do País deverão realizar anualmente prova de português e matemática.Por falta de recursos, o teste este ano deixará de fora os alunos do 3.º ano do ensino médio. Mas o governo promete incluí-los a partir de 2005. O que o MEC vai fazer é ampliar o já existente Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb), criado no governo Fernando Henrique Cardoso.São justamente os resultados conhecidos do Saeb que preocupam Lula: o teste mostrou, por exemplo, que 59% das crianças de 4.ª série têm dificuldade para compreender o que lêem, enquanto 58% dos estudantes de 8.ª série sabem menos matemática do que deviam.O ministro da Educação, Tarso Genro, estima que a universalização do Saeb custará cerca de R$ 75 milhões. Para incluir os 2,3 milhões de estudantes do 3.º ano do ensino médio, seriam necessários mais R$ 18 milhões. É menos da metade do que o governo gastará em outra avaliação, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) - teste que custou R$ 44 milhões no ano passado.

Agencia Estado,

06 de maio de 2004 | 02h41

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.