Aluno inglês consegue pontos ao escrever palavrão em prova

Examinador disse que resposta merecia nota por construir sentido e não cometer nenhum erro de ortografia

AP

01 de julho de 2008 | 19h11

Um estudante do colegial ganhou pontos por não escrever nada além de uma obscenidade de duas palavras em uma prova, pois a frase expressava sentido e estava escrita corretamente.   O jornal Times citou na segunda-feira, 30, o examinador Peter Buckroyd dizendo que deu ao aluno dois pontos, em um total de 27 possíveis, na prova de Inglês.   "Seria estranho dar zero porque ele mostra algumas habilidades bastante básicas que buscamos, como fazer sentido e saber a ortografia das palavras", fala atribuída ao professor pelo jornal. "É melhor que alguém que entrega a prova em branco."   Buckroyd disse que o aluno teria uma nota maior se a frase tivesse sido pontuada.   Ele é examinador da Assessment and Qualifications Alliance, um dos diversos órgãos que dão notas às provas de colegial no Reino Unido.   Ele disse que o xingamento foi usado em 2006 por um aluno em resposta à pergunta "Descreva a sala em que você está."   A Alliance confirmou a história do jornal, mas disse que a decisão do examinador não é uma política oficial do órgão.   "O exemplo citado foi único na experiência do examinador em questão, e foi usado em uma aula de treinamento para enfatizar a importância da adesão ao esquema de notas determinado: por exemplo, se um candidato dá qualquer tipo de resposta a uma pergunta, ela deve ser levada em consideração para a nota", disse a companhia.   A Alliance disse que obscenidades em exames "devem ser ou desconsideradas ou punidas, dependendo da seriedade do caso."

Tudo o que sabemos sobre:
EducaçãoReino Unido

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.