Aluna diz ter achado questões repetidas em prova rosa

Inep afirma que não houve problemas; candidata prejudicada por prova amarela no sábado teme desgaste de novo exame

JULIO CESAR LIMA , Especial para o Estadão.edu

07 Novembro 2010 | 20h59

Uma estudante que prestou o Enem na Universidade Federal do Paraná e não quis se identificar afirmou que encontrou neste domingo questões repetidas no caderno de prova rosa do exame, mesmo problema verificado no sábado por milhares de alunos que fizeram a prova amarela. Com isso, o número de pessoas prejudicadas nos dois dias de provas do Enem pode ser superior aos 20 mil estimados pelo MEC. Responsável pelo exame, o Inep informou que não registrou problemas no exame deste domingo. 

 

Por outro lado, a possibilidade da realização de novos exames para estudantes prejudicados no sábado, divulgada hoje pelo MEC, não animou a candidata Veridiana Ferteski, 18 anos, que teve dificuldades com a prova amarela. Ela pretende concorrer a uma vaga em Direito na UFPR, mas disse que ainda vai avaliar se fará a prova de novo. “Esse erro pode ter encerrado o sonho de muitas pessoas, acho que a credibilidade do exame está abalada novamente.”

Para Lucinéia Woidaleski, de 48 anos, mãe da aluna Luisa Woidaleski, de 17, gostou da notícia, mas estuda a possibilidade de entrar com uma representação no Ministério Público Federal. “Caso tenha outro exame, isso não vai prejudicar também os estudantes que fizeram as provas normalmente?”

Luisa teme o desgaste da nova prova. “Seria um novo processo de estudos, investimento em curso, e mesmo que isso ocorra, não há como reparar o que aconteceu.” 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.