Aluna de 11 anos passa a noite em escola ocupada em Piracicaba

O Conselho Tutelar foi acionado e retirou a criança da escola

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

19 Novembro 2015 | 19h47

SOROCABA - Uma aluna de 11 anos passou a noite na Escola Estadual Antonio de Mello Cotrim, ocupada por estudantes desde a quarta-feira, 18, em Piracicaba, interior de São Paulo. A mãe, a dona de casa Rosângela Gonzalez, foi à unidade em busca da filha, na manhã desta quinta-feira, 19, mas teve a entrada impedida. O Conselho Tutelar foi acionado e retirou a criança da escola. 

Rosângela disse que não autorizou a permanência da filha na escola e passou a noite aflita, sem notícias da criança. Uma das representantes dos alunos que ocupam o prédio, Priscila Padilha, de 17 anos, disse que a menina informou que a mãe consentira com a participação no protesto. 

Segundo ela, uma comissão está cuidando da disciplina no prédio ocupado e foram programadas atividades de ensino e lazer. Entre os manifestantes, cerca de 50 são menores, segundo a Polícia Militar. A Diretoria Regional de Ensino informou ter pedido judicialmente a reintegração de posse da escola.

 

Mais conteúdo sobre:
São PauloPolícia Militar

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.