Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

Alckmin nomeia 5,1 mil professores para escolas da rede estadual

Docentes vão dar aulas anos iniciais do ensino fundamental e receberão salário de R$ 1.565,19 por 30 horas semanais

O Estado de S. Paulo

14 Outubro 2015 | 22h47

SÃO PAULO - O governador Geraldo Alckmin (PSDB) nomeou nesta quarta-feira, 14, 6.424 novos servidores que atuarão nas escolas da rede estadual de São Paulo. Entre os profissionais que serão contratados pela pasta, estão 5.187 professores aprovados em concurso para atuar nos anos iniciais do ensino fundamental - 1º ao 5º ano. O salário deles, para 30 horas semanais, será de R$ 1.565,19.

Em setembro, o secretário estadual da Educação, Herman Voorwald, disse que os professores da rede não teriam reajuste salarial neste ano. O congelamento dos vencimentos, diz ele, é motivado pela crise econômica e pela queda nas receitas do governo. Entre março e junho, a categoria fez uma greve de 89 dias por aumento - a maior da história da rede.

Também serão contratados 965 agentes de organização escolar aprovados em concurso de 2012, 225 oficiais administrativos e 47 executivos públicos, com salários entre R$ 971,78 e R$ 3.626,23.

As informações sobre as nomeações e instruções para os profissionais devem ser publicadas no Diário Oficial do Estado e também estarão disponíveis no Portal da Educação, o www.educacao.sp.gov.br.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.