FELIPE RAU/ESTADÃO
FELIPE RAU/ESTADÃO

Alckmin atrasa kit escolar de 342,4 mil alunos no Estado

Balanço com dados oficiais aponta que 8,5% não receberam material até 8 de março; ano letivo começou em 15 de fevereiro

Luiz Fernando Toledo, O Estado de S.Paulo

17 Março 2016 | 07h31

SÃO PAULO - Mesmo após três semanas do início das aulas na rede estadual de São Paulo, cerca de 342,4 mil alunos ainda não receberam o kit de material escolar. Os dados estão no site da Fundação para o Desenvolvimento da Educação (FDE), vinculada à Secretaria de Educação, e representam 8,5% das matrículas, mesmo porcentual do ano passado no mesmo período.

O kit é fundamental para que o aluno aproveite as aulas, já que disponibiliza lápis, lápis de cor, canetas esferográficas azul e vermelha, apontador, borracha, tubo de cola, tesoura e outros itens, a depender da etapa de ensino.

A maior parte dos estudantes prejudicados está nos anos finais do ensino fundamental (6º ao 9º ano). Nesta fase, há 260,5 mil kits em atraso. No ensino médio, 40,7 mil estudantes ficaram sem material escolar até o dia 7 deste mês. Já nos anos iniciais do ensino fundamental (1º ao 5º), há 41 mil prejudicados. A compilação dos dados foi feita pela Associação Brasileira de Fabricantes e Importadores de Artigos Escolares e de Escritório (Abfiae), a pedido do Estado.

No ano passado, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) afirmou que estudava a implementação de um cartão para compra de material escolar, uma espécie de voucher para que os pais pudessem escolher onde adquirir os produtos. Com a troca de secretariado, no entanto, a proposta não avançou.

De acordo com o presidente da Abfiae, Rubens Passos, nova proposta deve ser feita ao novo secretário de educação, José Renato Nalini. A ideia é que o projeto seja implementado em um pequeno grupo de cidades para testes. “Evitaria fraudes em licitações, não haveria atrasos e você dá ao aluno a opção da escolha do material”, explica Passos.

A Secretaria Estadual de Educação atribuiu os atrasos aos recursos apresentados por empresas que participaram dos processos licitatórios. Destacou que os materias pedagógicos (apostilas) foram todos entregues. A pasta diz ainda que até esta quarta-feira, 16, apenas 2% dos alunos ainda não haviam recebido o material e até o fim do mês, todos estarão com os kits. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.