Afinidade com ideais dos pais tem peso

Casal de jornalistas matriculou filha no Oswald de Andrade porque colégio 'estimula a autonomia'

Felipe Mortara, O Estado de S. Paulo

12 Setembro 2011 | 04h02

Há dez anos, quando o casal de jornalistas Márcia Nogueira Tonello, de 53 anos, e Paulo Zocchi, de 51 anos, procurava uma escola para a filha Mariana, hoje com 17 anos, o critério levado em conta era a afinidade com seus ideais e com a formação que ela já havia recebido na pré-escola. "Queríamos uma escola que tivesse uma linha acolhedora, mas também com bom conteúdo e sem ser extremamente rígida. Visitamos o Logus, e abrimos um leque com a Escola da Vila, Oswald de Andrade, Caravelas e Vera Cruz", conta Zocchi.

O perfil da formação inicial foi tão determinante que todos os colegas que estudaram com Mariana na escola de educação infantil Alecrim, em Pinheiros, à exceção de um, migraram para o Oswald de Andrade. "Buscávamos um ensino que estimulasse a autonomia e fosse próximo dela e da gente", afirma Márcia, lembrando que descartaram de cara as grandes escolas tradicionais.

Zocchi encontrou com a direção da escola uma linha de diálogo eficiente. "São muito abertos a ouvir o que você tem a dizer e tomam isso em consideração. Estou satisfeito com a educação que a Mariana teve lá", ressalta o pai da estudante.

Mariana, que está no 3.º ano do ensino médio, pretende estudar Letras na USP e se especializar em Grego Antigo. Os pais olham para o horizonte e para o passado. "Os alunos que saem do Oswald são ótimos universitários. Eventualmente não são primeiros, mas são preparados para serem bons alunos depois, sabem procurar fontes, pesquisar, têm noção de intertextualidade", diz Zocchi.

Mais conteúdo sobre:
enem 2010 Colégio Oswald de Andrade

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.