Divulgação
Divulgação

'Acredito na educação como libertação', diz Renato Janine Ribeiro

Novo ministro da Educação disse que recebeu com 'surpresa' a indicação da presidente Dilma para assumir a pasta

O Estado de S. Paulo

01 Abril 2015 | 16h05

Em entrevista ao Observatório da Imprensa, da TV Brasil, na noite desta terça-feira, 31, o filósofo Renato Janine Ribeiro, indicado pela presidente Dilma para o Ministério da Educação, falou sobre os desafios da educação brasileira e a situação social do País. Janine Ribeiro confessou que a indicação de Dilma para a pasta foi recebida por ele com "surpresa" e disse estar empolgado com a missão. 

“Estou empolgado. Foi uma surpresa. Realmente eu não esperava. Houve algumas postagens no Facebook em favor do meu nome, mas também em favor de outros nomes.”, disse durante a entrevista, segundo informações da Agência Brasil. 

Janine Ribeiro também defendeu a educação como "libertação. "Saber não é uma transmissão de conteúdos, não é uma padronização. Penso que um dos pontos importantes é como a gente aproxima isso do mundo da cultura”, disse. 

O futuro ministro disse ainda que, depois de ser indicado para assumir a pasta, recebeu muitas mensagens. "A maior parte são ótimas, mas um pequeno número delas diz: 'o senhor tem que restaurar a disciplina na sala de aula' 'aluno que fizer isso tem que ser expulso'". 

“Olho e penso que eles estão falando de condutas horríveis, que não podem ser toleradas. Concordo. Mas a demanda principal é saber se se colocar ordem na bagunça vai resolver. Isto não existe. Este não é um projeto pedagógico, não é um projeto de País.”

Mais conteúdo sobre:
Renato Janine Ribeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.