Acervo Estadão: Militares criaram a primeira escola de Educação Física em 1910

Disciplina passou a ser obrigatória em todos os níveis escolares em 1969

Rosi Saconi, O Estado de S. Paulo

25 Fevereiro 2014 | 03h00

Os instrutores de "gymnastica" existem no Brasil muito antes que se pensasse em professores de modalidades específicas, como futebol, vôlei e musculação. E muito antes que se ousasse pensar em personal trainer. "É certo que todos os hygienistas modernos consideram a gymnastica como um elemento essencial para a conservação da força e da saúde", escreveu o Estado em 1878, propondo que "em todas as escolas os alumnos de um e outro sexo sejam obrigados aos exercicios gymnasticos".

Mesmo ainda sem a existência de cursos formais de graduação, a profissão foi aos poucos ganhando respeito e abrindo um leque de novas opções no mercado de trabalho.

A primeira escola brasileira destinada à preparação de profissionais de educação física foi criada em 1910 pela Polícia Militar, que na época era chamada de Força Pública do Estado de São Paulo. Porém, desde o começo do século 20 era grande o entusiasmo pela prática de esportes na corporação paulista, principalmente pela esgrima, que ganhou, em 1902, uma instituição de ensino própria, a Escola de Espada, Sabre e Florete, no quartel da Luz.

Império. Ainda na época do Brasil Império, Rui Barbosa, intelectual e estadista de destaque, apresentou um projeto para reformar o ensino primário e incluiu a educação física. A disciplina faria parte do curso Normal, que preparava professores para lecionarem no primário (ensino fundamental).

Assim, as crianças que frequentassem a escola passariam a ter aulas de "gymnastica". O curso, porém, só foi reconhecido oficialmente em 1940, com a criação da Escola Superior de Educação Physica do Estado de S. Paulo. "O presidente da República assignou em 28 de maio de 1940 o decreto n.º 5.723, concedendo o reconhecimento oficial do curso superior de Educação Physica", noticiou o Estado.

A pioneira em caráter civil foi a Universidade de São Paulo (USP). A primeira turma foi criada em 1934, quando a sala de aula ficava no Parque D. Pedro II. A escola só passou para o câmpus do Butantã em 1975.

Obrigatoriedade. A educação física passou a ser obrigatória em todos os níveis escolares, até na graduação, em 1969. No ensino superior, a disciplina é oferecida como matéria optativa desde 2003.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.