RAFAEL ARBEX ESTADAO
RAFAEL ARBEX ESTADAO

Abstenção do Enem é a menor desde que exame é usado como vestibular

Taxa de faltosos foi de 25,5%; índice, no entanto, ainda é considerado alto se comparado com outros vestibulares

Célia Froufe, O Estado de S. Paulo

25 Outubro 2015 | 21h30

BRASÍLIA - O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) teve neste ano o menor índice de abstenção desde 2009, quando passou a ser usado como seleção para universidades. A taxa de faltosos foi de 25,5% - ante 37,7% em 2009. O índice, porém, ainda é considerado alto se comparado com outros vestibulares, que têm abstenção inferior a 10%.

“Temos conseguido reduzir um pouco, progressivamente, e a intenção é reduzir ainda mais”, disse o ministro da Educação, Aloizio Mercadante. Ele afirmou ainda que a perda da isenção da taxa de inscrição para os faltosos deve reduzir a abstenção nos próximos anos.

De acordo com ele, 677 candidatos foram eliminados por causa do uso de equipamentos eletrônicos (330 no sábado e 347, domingo). Além disso, outras 63 pessoas foram desclassificadas por portar objetos que foram localizados pelo detector de metais. Outros três acabaram eliminados por postar fotos nas redes sociais.

“Foi um número muito pequeno neste ano, já que em 2014 foram mais de 60 (eliminados por postar fotos). Isso mostra a cultura dos participantes e também que estamos preparados, que as parcerias com a Polícia Federal e com a Polícia Civil estão surtindo efeito”, disse.

Ainda segundo o ministro, a prova registrou nove ocorrências médicas nos dois dias. Neste domingo, uma mulher entrou em trabalho de parto durante a prova. 

Nova chance. De acordo com o MEC, 5.203 candidatos poderão refazer o teste nos dias 1.º e 2 de dezembro por causa de problemas técnicos nos locais de prova. Segundo Mercadante, em 23 escolas houve interrupção de energia nesses dois dias. Ao todo, 32 locais de prova tiveram problemas.

“A logística é simples e a prova terá o mesmo padrão desta. O nível de dificuldade é sempre o mesmo”, disse Mercadante. Foram canceladas as provas em cidades de Santa Catarina, por causa das fortes chuvas na região, e em Marituba, no Pará.

Mais conteúdo sobre:
Enem 2015Educação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.