NILANI GOETEMS/AE
NILANI GOETEMS/AE

Aberta a temporada de caça aos talentos

Formandos deixam empresas, que terão 52 mil vagas só para estágios em julho

Lilian Primi, O Estado de S. Paulo

28 Junho 2010 | 14h38

A temporada de contratações de trainees e estagiários começa na próxima semana, fortemente influenciada pelo aquecimento na indústria. A expectativa é de ampliação no número de vagas. No caso dos estágios, as mais de 50 mil vagas serão abertas pelos estudantes que se formam em julho – e abrem espaço para a nova leva de estagiários.

 

Não há previsão de número de vagas para trainees, mas os analistas dizem que praticamente todas as grandes empresas vão abrir seus programas a partir de julho, com número maior de vagas.

 

Queda na remuneração. Das 52 mil vagas de estágio, que representam aumento de 15,5% com relação a julho de 2009, 40% estão na área de Administração, 21% em Comunicação Social e 9% em Engenharia. Os valores pagos como bolsa-auxílio este ano estão em R$ 683,33 em média, considerando todos os níveis, 3,2% menores do que em 2009, segundo pesquisa realizada no início do ano pelo Núcleo Brasileiro de Estágio (Nube).

 

Mesmo com o registro de crescimento do número de vagas ante 2009, o mercado ainda não voltou aos números do período pré-crise, quando havia 1,1 milhão de estagiários contratados. Neste ano, o número deverá chegar a 1 milhão.

 

Identificação. Segundo a consultora da Cia. de Talentos, Fabiola Brenelli, a perspectiva para este ano é de aumento nas vagas com relação a 2009, considerando que o mercado de trabalho voltou a se aquecer.

 

Os programas de trainee são como uma caçada por talentos, pois estão voltados para a identificação de jovens lideranças. O candidato passa por um processo de seleção exigente e, se aprovado, terá sua carreira acelerada. “São empresas que querem ‘oxigenar’ sua estrutura e preparar jovens para cargos que estejam vagos, ou para os quais não existe um profissional adequado”, explica. Geralmente, são empresas competitivas, extremamente focadas em resultados e desenvolvimento.

 

Projetos. O trainee em Marketing de Vendas da Nestlé, Henrique de Resendes Oliveira, diz que, além do treinamento intenso, ele participa de projetos em todas as áreas da companhia. “Isso me dá uma visão mais generalista e melhora muito a minha atuação”, diz.

 

Fabiola afirma que, na Cia. de Talentos, a maior parte das vagas está nas áreas de marketing, comercial, finanças, abastecimento e industrial. “Temos também vagas em recursos humanos e tecnologia da informação, porém em menor número”, diz.

 

O salário médio de trainees é de R$ 3.500 a R$ 4 mil e os programas duram de um a dois anos. Se o desempenho for satisfatório, o jovem torna-se funcionário no fim deste período.

 

Perfil. A gerente de Treinamento da Abre, Carmen Alonso, relaciona os cinco atributos fundamentais para conquistar esse tipo de oportunidade: capacitação técnica de ponta; formação de qualidade, capaz de transformar o conhecimento adquirido na vida acadêmica em soluções viáveis às necessidades das empresas; manter-se atualizado em cultura geral; falar bem o português e ter fluência em um ou mais idiomas é indispensável; ter domínio em aplicativos para edição de textos, elaboração de planilhas eletrônicas e apresentações, e também de softwares específicos da área e disponibilidade para se mudar (mobilidade geográfica).

 

E, por fim, ter as seguintes competências comportamentais: empatia, habilidade de comunicação, vontade de aprender (aceitar feedbacks e reconhecer o valor do outro); arrojo e criatividade, visão de oportunidades de negócio e liderança. “Esse é um atributo que leva tempo para desenvolver e requer a integração das competências citadas acima”, ensina Carmen.

 

NÚMEROS

 

Serão abertas 52 mil vagas de estágio a partir de julho de 2010, 15,5% mais do que 2009

R$ 1.022 é a maior bolsa-auxílio, paga para o Estagiário de engenharia

R$ 4 mil é o salário médio de um trainee

 

TRAINEE X ESTÁGIO

 

Trainee

Não precisa ser estudante, mas a maioria dos programas exige profissionais com até 3 anos de formação. Contratos pela CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), sujeitos a período de experiência de 90 dias. Recebe benefícios da empresa e contribui para o INSS e FGTS.

 

Estagiário

Devem ser necessariamente estudantes a partir de 16 anos, Não há vínculo empregatício. Período máximo de 2 anos na mesma empresa, Remuneração obrigatória e auxílio-transporte. Tem direito a férias de 30 dias após 12 meses de estágio.

Mais conteúdo sobre:
traineeestágio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.