ABC Paulista articula criação de universidade federal

A criação de uma universidade federal no ABC Paulista está cada vez mais próxima. Os prefeitos da região se reuniram nesta semana com dirigentes da Fundação Santo André (FSA) para discutir a possibilidade de transformar a instituição em uma entidade do governo federal. A fundação mantém um centro universitário particular, sem fins lucrativos, que tem 10.500 alunos em 21 cursos e cobra mensalidades 25% menores que as do mercado.Os prefeitos e a instituição discutiram algumas sugestões: a transformação total da fundação em universidade federal; a utilização de parte do atual campus da FSA para a implementação de cursos que já existem na Federal de São Carlos; ou, até, a criação de uma nova universidade. A próxima reunião foi marcada para agosto.A idéia de se articular a universidade em torno da fundação foi dada pelo ministro da Casa Civil, José Dirceu, há 20 dias. A fundação foi pega de surpresa ao saber da proposta - informou sua assessoria de imprensa -, já que não havia sido consultada pelo ministro.Há oito anos, a entidade chegou a discutir sua transformação em uma instituição estadual mas, por causa da falta de verbas, desistiu do projeto. Agora, voltará a pensar no assunto.Solução rápidaDe acordo com o prefeito de Diadema e presidente do Consórcio Intermunicipal do Grande ABC (que reúne todas as prefeituras da região), José de Filippi Jr., a idéia de trazer cursos de São Carlos é a mais viável, por ser mais rápida."Teríamos uma extensão da universidade, com cursos gratuitos, sem precisar construir uma nova instituição", afirma. "Mas nenhuma proposta deve ser descartada."Ele explica que em março, entregou ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva uma carta com pedidos para a região, que já havia sido enviada a Fernando Henrique Cardoso."Ele ficou de nos dar uma resposta em 90 dias e, em junho, o ministro José Dirceu veio conversar conosco", conta. "Ficou acertado que, ainda neste mês, teremos uma reunião com o MEC para ver como podemos criar cursos superiores públicos no ABC. É isto o que temos de concreto por enquanto." Curso federal em 2004Mas Filippi está otimista e já faz planos de ter algum curso em funcionamento no segundo semestre do ano que vem. "Este é um grande passo para a universidade gratuita na região." Caso a opção do ABC seja transformar a FSA em uma entidade federal, será preciso a aprovação dos deputados e senadores. A legislação prevê que, para uma instituição de ensino superior já existente se tornar federal, é preciso que um projeto de lei seja enviado pelo presidente da República ao Congresso.Já a extensão dos cursos da Federal de São Carlos, depende da aprovação do Ministério da Educação, do Conselho Nacional de Educação e das instituições envolvidas.

Agencia Estado,

09 de julho de 2003 | 09h48

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.