HÉLVIO ROMERO/ESTADÃO
HÉLVIO ROMERO/ESTADÃO

A cada mudança no trabalho, um MBA para se atualizar

Para se reciclar na área de Negócios e Marketing, Marus Rodrigues, de 31 anos, decidiu fazer duas pós-graduações

Malú Damázio, Especial para o Estado

17 Novembro 2015 | 03h00

SÃO PAULO - Quando percebeu que a formação superior em Direito não era suficiente para trabalhar na área de Negócios, Marus Rodrigues, de 31 anos, decidiu fazer MBA em Gestão Empresarial na Faculdade Getulio Vargas (FGV). O mineiro havia se mudado para São Paulo, em 2010, para participar do programa de trainee da Johnson & Johnson e, após um ano de processo, escolheu seguir na área comercial. Para isso, percebeu que precisaria entender melhor que habilidades e competências eram exigidas dos profissionais que trabalham no setor, já que sua graduação não era ligada ao campo financeiro.

Marus agora é gerente de unidade de Negócios de Marketing. O caráter abrangente do curso, com disciplinas sobre Negócios, Contabilidade e Marketing, deu ao profissional o que procurava: uma “visão ampla e objetiva” do mercado.

Com o fim do processo de trainee, Marus foi selecionado para trabalhar com a gestão das atividades comerciais da empresa na Região Sul. Em 2012, mudou-se para Porto Alegre e deu início ao MBA. O curso foi a oportunidade de estabelecer uma rede de contatos.

"Convivi com pessoas que tinham objetivos diferentes, mas interesses parecidos com os meus. Foi uma troca de experiências.”

Na prática. O mineiro ressalta que a experiência foi muito positiva porque ele pode acompanhar, na prática, o que estudou no curso. “Os temas vistos estavam relacionados ao que eu fazia profissionalmente.”

Após três anos como responsável pela supervisão das atividades da multinacional no Sul, Marus assumiu em São Paulo o cargo de especialista de produto. A área exigia trabalho em parceria com o setor de Vendas para executar estratégias de negócio. Foi assim que ele passou a se interessar por Marketing e decidiu fazer seu segundo MBA na área, na Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), este ano. O ingresso na formação coincidiu também com mais uma mudança em sua carreira: ele foi promovido e passou a gerir uma unidade de negócios da Johnson & Johnson especializada em próteses ortopédicas.

Com conhecimentos gerais sobre o mercado, o gerente sentiu necessidade de aprender conceitos mais específicos sobre o novo campo de atuação. “Este é um curso mais especializado, tive de sair de uma visão ampla para um recorte.” Ele foi promovido e passou a gerir uma unidade de negócios da Johnson & Johnson especializada em próteses ortopédicas.

Marus planeja trilhar novos caminhos após acabar o curso: seu objetivo é alcançar um cargo executivo na área de Finanças ligada a Negócios e, quem sabe, fazer um novo MBA.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.