67% dos brasileiros são analfabetos funcionais, segundo Ibope

Só 25% dos brasileiros entre 15 e 64 anos são capazes de ler, entender totalmente o que está escrito e escrever corretamente, enquanto 8% são analfabetos. Outros dois grupos, nos níveis 1 e 2 de alfabetização, são analfabetos funcionais. Embora saibam ler e escrever, não têm como usar esse conhecimento para entender mais de uma frase. Representam, respectivamente, 30% e 37% da população.Os dados constam de uma pesquisa realizada com 2 mil pessoas em todo o País pelo Instituto Paulo Montenegro/Ibope, em parceria com a organização não-governamental Ação Educativa. Os números são diferentes dos do IBGE, para o qual 12,9% da população é analfabeta e 31,2%, analfabeta funcional.Um dos destaques do trabalho do Ibope, divulgado na segunda-feira, é o aumento, entre 2001 e 2003, da diferença entre homens e mulheres no nível 3, o dos plenamente alfabetizados. Fazem parte do grupo 29% das mulheres e 21% de homens, ante, respectivamente, 28% e 24% em 2001.Ainda em relação a 2001, o índice de analfabetos caiu de 9% para 8% e o de analfabetos funcionais do nível 1, de 31% para 30%. O porcentual de alfabetizados de nível 3 sofreu redução de 26% para 25%, variação que permanece dentro da margem de erro da pesquisa."O que explica esses números é o nosso brutal déficit educacional. Cerca de 60% da população não teve oito anos de estudo", explica a secretária-executiva da Ação Educativa, Vera Masagão. Para reduzir o analfabetismo funcional, que causa queda de U$S 6 bilhões anuais na produtividade dos brasileiros, ela sugere dar maior ênfase no ensino à leitura e à escrita.Clique para ler reportagem completa em

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.