Sérgio Castro/Estadão
Sérgio Castro/Estadão

500 mil com Fies em atraso terão renegociação; dívida é de R$ 10 bi

O reparcelamento da dívida, voltado para estudantes com contratos próximos ao fim, vai ampliar o prazo de pagamento em, no máximo, 48 parcelas mensais

Bianca Gomes, Especial para o Estado

01 Novembro 2018 | 03h00

Estudantes com contratos de Financiamento Estudantil (Fies) atrasados agora poderão renegociar a dívida. A mudança, aprovada nesta quarta-feira, 31, pelo Comitê Gestor do Fundo de Financiamento Estudantil (CG-Fies), deve entrar em vigor no ano que vem. No modelo atual, quem deixa de pagar alguma parcela do financiamento só tem a opção de quitar à vista. 

A alteração valerá para contratos em fase de amortização com atraso superior a 90 dias, o que corresponde a 500 mil alunos e um saldo devedor de mais de R$10 bilhões, segundo o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). A resolução aprovada prevê duas possibilidades de renegociação.

O reparcelamento da dívida, voltado para estudantes com contratos próximos ao fim, vai ampliar o prazo de pagamento em, no máximo, 48 parcelas mensais. Já o reescalonamento vai distribuir os valores em atraso nas parcelas que ainda vencerão. Como contrapartida será exigida uma entrada de 10% do valor total das parcelas em atraso ou R$ 1 mil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.