10 Col. Agostiniano Mendel

São Paulo

Simone Iwasso, O Estado de S.Paulo

29 de abril de 2009 | 00h51

Com mensalidades em torno de R$ 1 mil, o colégio católico localizado no Tatuapé (zona leste) é um dos mais acessíveis entre as instituições particulares da capital cujos estudantes tiveram melhores desempenhos no Enem. Na definição da própria direção, trata-se de um colégio conservador, que prioriza o rigor e a disciplina em todas as etapas de ensino - infantil, fundamental e médio.

 

linkEspecial: tudo sobre o Enem

linkRanking: as 1000 escolas mais bem colocadas

linkEscola particular para carentes é a 1ª do Enem em São Paulo

documento Veja a lista completa do Enem em todo o País

 

No Agostiniano Mendel, os alunos são obrigados a usar uniforme. Piercings e acessórios chamativos são proibidos - garotos não podem usar brinco, por exemplo. Celulares em sala de aula também são banidos e podem resultar até em expulsão. Aulas de religião são obrigatórias em todos os anos - apesar disso, o colégio abriga também estudantes oriundos de famílias de outras religiões, como espíritas, budistas, agnósticas e ateias.

 

O foco da escola é a preparação para o vestibular - e o orgulho do colégio é aprovar todos os anos pelo menos dois ou três candidatos em medicina ou Direito na USP. Seguindo um currículo parecido com o das grandes redes associadas a cursinhos, como Anglo, Objetivo e Etapa, no Agostiniano todo o conteúdo do ensino médio é ministrado nos dois primeiros anos.

 

O terceiro ano do ensino médio é dedicado a uma revisão dos conteúdos, além das aulas extras específicas para alguns processos seletivos, como o do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) e da Fundação Getúlio Vargas (FGV). O Agostiniano tem lista de espera. Para entrar, é preciso passar por um processo seletivo - prova e entrevista na companhia dos pais.

Tudo o que sabemos sobre:
Enemeducação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.