O Ensino de Língua Inglesa com Projetos

O Ensino de Língua Inglesa com Projetos

Colégio Vital Brazil

21 de agosto de 2019 | 10h20

Uma das perguntas que nos vêm à mente quando pensamos em aulas de Inglês é: como manter o interesse, a motivação e a atenção das crianças nas aulas de Inglês? Uma vez que lidamos com uma geração autodidata, rápida no pensar e agir, que já nasce conectada e se encanta com a infinidade de aplicativos e games em Inglês, faz-se necessário uma reflexão sobre como ensinar o idioma a partir de algo que possa ir além de um único material didático ou modo de ensino-aprendizagem.

É comum associarmos aulas de Inglês a livros didáticos, exercícios escritos e orais. De fato, há bons materiais de editoras nacionais e internacionais. No entanto, desenvolver projetos pode ser uma excelente opção para despertar o interesse da criança, assim como diversificar a prática do professor em sala de aula.

Aprender com projetos é ir além do criar, reinventar e se divertir. É interligar a aprendizagem do idioma com os temas transversais, o que resulta na troca experiências, vivência de situações cotidianas, desenvolvimento do pensamento crítico, simulação de situações problema e como solucioná-las, entre outras oportunidades.

É importante ressaltar que, ao desenvolver um projeto, não se pode pensar somente em listas de vocabulário ou conteúdos gramaticais, mas também no quão importante eles são para o desenvolvimento de competências e habilidades de acordo com a faixa etária da criança. A partir do momento em que diretrizes são traçadas, é essencial saber o porquê (why) dos objetivos propostos e como (how) eles serão alcançados.

No Colégio Vital Brazil, além das aulas regulares (três vezes por semana), há as aulas de Keep Learning, realizadas uma vez por semana, com projetos trimestrais interdisciplinares, com foco no brincar, desde as primeiras séries da Educação Infantil até o 5º ano do Ensino Fundamental I. As propostas de conteúdo e discussões são oriundas da reflexão dos próprios alunos, para além da língua como objeto de aprendizagem e para além das paredes da sala de aula.

Esse texto foi produzido por Mônica Lemos, coordenadora de Inglês do colégio Vital Brazil

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.