A arte de semear, plantar e colher conhecimento.

A arte de semear, plantar e colher conhecimento.

Stance

12 de dezembro de 2018 | 10h51

Na horta do 1º ano, no mês de novembro, as crianças semearam trigo.

O 1º ano C foi o primeiro a semear e a germinação ficou linda, cresceu muito rapidamente. Em seguida, foi a vez do 1º ano A e, uma semana depois, do 1º ano B.

Quando o 1º ano B chegou ao canteiro, logo percebeu que havia um mistério: o trigo do 1º ano A não havia germinado. Por quê?

Então, pensaram em uma estratégia para descobrir o mistério: semear novamente e se esconder para observar o que ia acontecer. A surpresa foi geral quando viram a aproximação de pássaros no canteiro. Eles chegavam de mansinho e saboreavam alegremente todas as sementes.

Estava desvendado o mistério, mas como resolver essa situação? As crianças sugeriram fazer um espantalho, mas era preciso uma solução mais rápida. Então, pegamos a cobertura do canteiro de cenouras para proteger o canteiro de trigo.

Isso não ajudou muito, pois apenas algumas sementes de trigo germinaram. Assim, as crianças descobriram que havia uma passagem na cobertura que permitia aos pássaros terem acesso ao canteiro.

Tudo foi resolvido com a generosidade do 1º ano C, que gentilmente cedeu trigo para todas as salas.

Depois de 15 dias da semeadura, as crianças do 1º ano colheram o trigo e levaram para casa. As folhas podem ser batidas no liquidificador com suco de frutas para torná-lo muito mais nutritivo.

Mas, aqui na escola, saboreamos alface com as folhas do trigo, fazendo uma deliciosa e nutritiva salada.

Mais conteúdo sobre:

jardinagemtrigo