Qualificação

Estadão

19 Outubro 2011 | 08h00

Existem dois grande momentos em que o pós-graduando deve provar o que fez para os professores da instituição onde estuda: a qualificação e a defesa de tese. O primeiro serve como um checkpoint. Em geral ocorre ao redor da metade do tempo total para defender a tese. Nele, os professores devem verificar se você tem o conhecimento necessário para obter o seu título e verificar como está indo seu trabalho. Na defesa, você deverá defender publicamente seu trabalho, mostrando que o domina.

Como a qualificação tem um caráter de teste/prova muito mais acentuado do que a defesa de tese, ela é mais temidos pelos estudantes. A minha já tem professores escolhidos e data máxima, 16 de janeiro de 2011. Parece muito tempo, mas os professores provavelmente estarão de férias no final de dezembro e começo de janeiro, o que me obriga a marca-lá para o
fim de novembro.

Assim, tenho  provavelmente um mês e meio até a qualificação, e trabalhos diversos para finalizar. Voltamos à correria de estudos concomitantes com trabalho! Para a qualificação, tenho que estudar toda a matéria de Bioquímica avançada, Biologia Molecular e Química que aprendi na pós, além de montar uma apresentação e ter certeza que estou a par das novidades no campo que estudo. Nada impossível, mas com certeza algo que vai tomar boa parte do meu tempo livre no próximo mês.

Resumindo: serei assombrado pelo fantasma da qualificação nos próximos 30 dias!

Bruno Queliconi é doutorando no Instituto de Química da USP

Mais conteúdo sobre:

bruno queliconiqualificação