O que me preocupa

Estadão

12 Maio 2011 | 08h10

No dia 1.º, um domingo, tive meu primeiro simulado do ano no cursinho. Peguei o gabarito para conferir essa semana. O resultado foi dentro do que eu presumia. Claro que eu poderia ter ido melhor, mas não me surpreendi com os meus erros. Biologia – volto a bater nesta tecla – foi a matéria na qual obtive os piores resultados. Seguida de história (aliás, este é um caso a parte na minha vida, já que não gostar de história é algo contraditório para mim).

E como eu esperava, matemática foi a responsável pela maior quantidade de acertos. Por enquanto, minhas duas maiores preocupações serão história e biologia.

Além do simulado, o que me chamou a atenção esta semana foram as aulas de redação. Normalmente tenho bons resultados com meus textos. Mas bom não é o suficiente. Apesar de gostar de escrever, descobri que meu problema com a redação está em ter de escrever sobre o que me mandam, que geralmente não é um assunto do qual eu goste.

Se falo sobre o que gosto, me saio bem. No entanto, as redações dos vestibulares me assustam. Primeiro porque, por mais que façamos ideia de qual será o tema, é sempre surpreendente. Segundo porque o tempo para responder às questões e dissertar é muito curto. Geralmente me sobra uma hora para escrever o rascunho, colocar as ideias no lugar e passar a limpo. Gosto de escrever com calma, com bastante tempo. Embora eu faça redações semanalmente no cursinho, é algo que precisarei treinar mais!

Luiza Nunes é aluna do Cursinho da Poli