Depois de Manaus, ‘meu’ Pantanal

Estadão

13 Setembro 2010 | 09h27

Falei sobre minha experiência em Manaus no post passado e hoje meu texto será sobre o Pantanal. Mas não se trata de uma série sobre a floresta. Esse “meu” Pantanal está muito mais perto do que pensamos, apesar de desconhecido para a grande maioria dos paulistanos.

Uma pequena comunidade constrói informalmente suas casas sobre uma área de várzea do Rio Tietê e, em poucos anos, pudemos acompanhar a criação de um gigante na zona leste de São Paulo: o bairro Jardim Pantanal.

A região também era desconhecida para mim, até o momento em que tive a oportunidade de me aproximar de uma parte de seus moradores em 2008, período em que trabalhei como enfermeira em uma das poucas unidades de assistência médica às quais os moradores do Pantanal tinham fácil acesso. Se é que andar, enfermo, por quilômetros de ruas de terra pode ser chamado de fácil…

O lugar ganhou notoriedade no começo deste ano por motivos não muito alegres. As chuvas de verão obrigaram a população a desenvolver técnicas de navegação urbana, caso quisessem chegar até suas casas. Mas esse assunto já foi suficientemente abordado e, em ano de eleição, não quero parecer partidária de ninguém. Na verdade, vim aqui relatar minha surpresa ao voltar àquele lugar depois de tanto tempo. A adaptação, a solidariedade e a capacidade humana de se reerguer ainda me encantam!

Ao contrário do que a maioria das pessoas pensa a respeito de minha carreira profissional, trabalhar em condições difíceis, em uma região afastada do centro urbano e manter contato com pessoas carentes em muitos sentidos ainda é muito mais gratificante do que a minha posterior posição profissional, considerada muito mais “confortável”. Sinto falta de me descabelar em busca de remédios, muitas vezes de custo superior à renda de quem necessita dele.

Acho que já me estendi demais por hoje. Antes de ir, gostaria de agradecer aos meus AMIGOS do Jardim Helena e do Pantanal! Lembrar de vocês é um carinho na alma! Obrigada!

Mariana é enfermeira e pós-graduanda da USP

Mais conteúdo sobre:

Jardim PantanalSão Paulozona leste