De simulado em simulado, mais preparado para a Fuvest

Estadão

31 Maio 2011 | 03h15

No sábado, a escola realizará mais um simulado da prova de 1.ª fase da Fuvest. Mesmo já tendo passado por outro simulado no Vera e feito a Fuvest 2011 como treineiro, acredito que a repetição desse tipo de exercício é essencial para um vestibulando.

Para uma prova da Fuvest não basta levar apenas um vasto conhecimento, mas também variadas estratégias de resolução de questões, resistência física, psicológica e muita prática. Somente a partir das duas provas que já fiz, percebi melhora nos resultados, a qual se deve, em parte, às habilidades de manejo da prova.

Se da primeira vez que lidei com uma prova de 1.ª fase da Fuvest simplesmente a resolvi na ordem em que as questões estavam dispostas, na segunda, por exemplo, já deixei em primeiro lugar as matérias que tenho mais facilidade, como inglês, e aquelas que exigem mais tempo de raciocínio ou podem apresentar

diversos modos de resolução por último, como matemática. Já que não somos todos iguais, o mais importante é cada um encontrar seu próprio jeito de solucionar a prova.

Como se não bastasse, testes de vestibulares geralmente têm a mesma cara ao longo dos anos. Alguns tipos de exercícios muitas vezes se repetem, fazendo do simulado um excelente instrumento de preparação.

Embora seja uma tarefa cansativa, se levada a sério pode ser extremamente frutífera para o vestibulando. Afinal, não dizem que por aí que a prática leva à perfeição? Sorte para todos aqueles que estejam passando por isso!

Tomás Millan é aluno do 3.º ano da Escola Vera Cruz

Mais conteúdo sobre:

fuvestsimuladoVera Cruzvestibular