Chefe de verdade

Estadão

07 Novembro 2010 | 22h42

Essa semana o que tenho para postar é um pouco diferente, não vou falar de filosofia de botequim, política, frustrações ou expectativas dos estudantes brasileiros. Hoje, gostaria de prestar uma homenagem! Entre 2009 e 2010, tive a oportunidade de participar de um importante programa de pesquisa clínica, liderado por um dos melhores profissionais que pude encontrar ao longo da minha trajetória profissional: Dr. Esper Kallas, infectologista da USP.

Muito provavelmente ele desconhece essa minha admiração. Tive poucas oportunidades de conversar pessoalmente com ele; homem intensamente dedicado ao trabalho. Mas, mesmo em meio aos seus muitos compromissos, ele sempre destinou (e creio que ainda o faça) algumas boas horas de estudo junto a sua equipe.

Dotado de uma simplicidade emocionante e de um bom humor incompatível com o que se espera desses gênios, ele é capaz de despertar e motivar qualquer estudante indeciso. E foi exatamente isso que ele fez comigo, resgatou-me do poço (fundo) da indecisão acadêmica! Por isso, como uma pequena parcela de minha gratidão, faço nessas poucas linhas meus sinceros agradecimentos e votos de que pessoas como ele sejam eternas!

A quem interessar conhecer um pouco mais da linha de pesquisa desse super- homem, o Estado publicou, no dia quatro desse mês, uma matéria sobre o estudo inédito em que tive um pequena atuação: Iniciativa Profilaxia Pré-Exposição (iPrEx) – Objetivo principal é verificar se
antirretrovirais podem ser utilizados para proteger pessoas saudáveis do vírus HIV.

Segue o link com a matéria toooodinha

Nossa, estava encerrando as atividades e pensei numa coisinha… por que as pessoas escondem
sua admiração ou elogios? Afinal, se for verdadeiro, só faz bem! Pra quem diz e pra quem ouve
também! Então, só pra garantir: Chefe, se você estiver lendo isso, acredite VOCÊ É O MÁXIMO!
OBRIGADA!

Agora sim.
Beijos e até semana que vem!

Mariana é enfermeira e pós-graduanda da USP