As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Educação, Liberdade, Democracia e República

Roberto Lobo

10 Março 2016 | 00h44

   

Educação, Liberdade, Democracia e República

       ROBERTO LOBO 9 de março de 2016

 

  • “Se uma nação espera ser uma civilização ao mesmo tempo ignorante e livre, espera o que nunca foi e nunca será.”
  • “Estou convencido de que as pessoas são as únicas depositárias seguras de sua própria liberdade e que elas não estarão seguras a menos que sejam esclarecidas. Olho nosso estado atual de liberdade como um bem que terá vida curta, a menos que a massa do povo possa ser informada.”
  • “Liberdade é a primeira filha da ciência”
  • “Luz e liberdade caminham juntas.”
  • “Acima de tudo, espero que a necessidade de educação das pessoas comuns seja atendida, convencido de que com seu bom senso, poderemos contar com o máximo de segurança para a preservação da nossa liberdade”.
  • “Tenho ​​a convicção de que a ciência é importante para a preservação do nosso governo republicano e que também é essencial para sua proteção contra potências estrangeiras”.
  • “Há dois assuntos que vou reivindicar o direito de repetir sempre enquanto eu respirar – a educação pública e a descentralização dos condados em distritos: considero a continuidade do governo republicano como totalmente apoiada nesses dois pilares. “
  • “A paz é melhor preservada quando se dá força para o governo e informações para o povo. Esta última é mais importante que a primeira e é o motor mais legítimo do governo. Educar e informar todo o povo. Permitir-lhe ver que é de seu interesse preservar a paz e a ordem e, vendo isso, eles vão preservá-las. Não se requer nenhum grau muito elevado de educação para convencê-los dessa verdade. Eles são a única garantia real para a preservação de nossa liberdade. “
  • “É um axioma em minha mente que nossa liberdade nunca poderá estar segura, se não nas mãos de nós próprios, e, também, das pessoas com um certo grau de instrução. Este é a ação mais importante para o Estado e para o planejamento de um país.”
  • “Um sistema de ensino geral deve chegar a cada um de nossos cidadãos, do mais rico ao mais pobre. Essa será a última de todas as preocupações que vou ter com a coisa pública. “
  • “Eu desejo ansiosamente ver os mais altos graus de educação dados aos graus mais elevados de talento.  E também a educação dada em todos os seus graus de forma a permitir a todos ler e entender o que está acontecendo no mundo e mantê-los na direção certa, pois nada pode mantê-los nessa direção, a não ser a própria supervisão vigilante e desconfiada da sociedade”
  • “Em vez de uma aristocracia de riqueza, que gera mais danos e perigos do que benefícios para a sociedade, é preciso fazer uma abertura para a aristocracia da virtude e do talento, que a natureza sabiamente nos proveu igualmente dispersos por toda a sociedade, e que são essenciais para que a república seja bem ordenada.”
  • “A nenhuma nação é permitido viver na ignorância impunemente.”

Essas maravilhosas análises, traduzidas livremente, ainda são plenamente atuais e se constituem em uma lição sobre o papel da educação para a viabilização da liberdade, da democracia e do espírito republicano em um país.

Estamos atrasados. Essas frases são de Thomas Jefferson, escritas entre 1780 e 1820, primeiros anos da implantação da república nos Estados Unidos da América!