As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Vendedora de 52 anos vira treineira no exame no PR

Redação Estadão.edu

22 Outubro 2011 | 12h51

CURITIBA – A vendedora Dina Januária da Cruz, de 52 anos, estava tão
apreensiva quanto algumas mães de estudantes que chegavam à Pontifícia
Universidade Católica do Paraná (PUC-PR), no Bairro Prado Velho, para o
Enem), na manhã de hoje. “Eu é que vou fazer o exame”, disse.

No ano passado, Dina tinha feito a inscrição, mas na hora não compareceu.
“Tive muito medo”, afirmou.

Desta vez, recebeu total apoio dos seis filhos, o mais novo com 18
anos, nenhum deles tendo passado pelo Enem ou feito faculdade, ela
decidiu arriscar. Dependendo do resultado, pretende inscrever-se para
um vestibular de Música no próximo ano. “Eu gosto muito.”

“Acho que até os 80 anos faço uma faculdade”, diz Dina, que começou a
estudar com cerca de 40 anos, está terminando o ensino médio na Escola
Euzébio da Mota, no Bairro Boqueirão.

A vendedora diz que tem aprendido com a convivência com pessoas mais jovens na escola.
“Eu pego mais experiência que eles”, disse. “Tudo o que a gente sabe eles também já
sabem.” Nascida no Ceará, a vendedora mora em Curitiba há cerca de 30 anos e já tem cinco netos.